terça-feira, janeiro 29, 2013

Where are the doors?

 

LAWRENCE "BUTCH" MORRIS (1947-2013)

 
O dia acaba com um triste notícia. Butch Morris faleceu hoje.
O cancro, revelado  logo a seguir ao ´seu workshop sobre "Conduction" em Julho do ano passado no Centro Cultural de Belém, mais uma vez, lamentavelmente, venceu.
Com Morris desaparece uma forma de fazer música, uma forma de pensar e organizar os sons á sua volta, única no mundo da criação musical. Com a sua "Conduction" Morris logrou extrair do  grupo de músicos que tivesse á sua frente algo que nem eles próprios sabiam poder dar, algo de insuspeitado e imprevisível, algo quase sempre muito belo.
Quis o acaso que eu tivesse participado no que creio ter sido a sua última "Conduction" e que tivesse sido eu, no ambito do meu trabalho de doutoramento, a fazer-lhe a sua última entrevista. Espero publicá-la aqui a seu devido tempo.
Personagem obscuro, músico da sombra como o são grande parte dos artistas que operam as grandes mudanças, o que nos deixou vai perdurar e, sem dúvida, transformar-se e transformar-nos.
Paz á sua alma. Ouçamos a sua música. Aqui

domingo, janeiro 20, 2013

Darn that solo ...

Dos solos de trompete que mais me impressionaram ultimamente faz parte este, de Tom Harrell na balada "Darn that dream". Invenção melódica, elegância, contenção e despojamento são elementos da música de Harrell aqui especialmente presentes.
De transcrição obrigatória e dedicada aos meus amigos trompetistas.
Lamentável que os últimos (6) compassos do solo não tenham ficado registados :-(


segunda-feira, janeiro 14, 2013

"Take the Coltrane"

Do disco "Duke Ellington and John Coltrane" (1962) o solo de Trane aqui transcrito num blues da autoria de Ellington.Com Jimmy Garrison no contrabaixo e  Elvin Jones na bateria. Um disco fantástico gravado de rajada, numa sessão apenas.
Durante todo o solo de Trane, Duke optou por não fazer "comping", deixando assim um enorme espaço harmónico e rítmico para Trane do qual resultou um dos mais enérgicos solos do disco e onde que já se podiam detetar alguns dos elementos da música de Coltrane nos anos futuros.
Dado que há tantas transcrições deste solo na net, para quê ter o trabalho? Desconfio (em princípio) das transcrições que andam na net. Mesmo dos livros de solos (impressos) é de suspeitar. Se num livro de solos do Joe Henderson editado por uma dessas editoras famosas nem o tema está bem transcrito, vale a pena acreditar na qualidade de transcrição do solo ?
Transcrever "is a dirty job...but you got to do it yourself..."
 




domingo, janeiro 13, 2013

Dexter Gordon plays"Freddie Freeloader"

De um dos meus discos preferidos de Dexter Gordon, um solo que transcrevi há muito tempo mas que continuo a achar de uma grande elegância e coerência e ao mesmo tempo de uma grande simplicidade. Com os extra-ordinários NHOP (contrabaixo), Philip Catherine e um mágico dos tambores, Billy Higgins.
















Michael Brecker em "Maxine"



Michael Brecker faleceu faz hoje 6 anos

Aqui fica a transcrição do seu solo no tema "Maxine" no disco "Nightfly" de Donald Fagen




quarta-feira, janeiro 02, 2013

Info - aulas particulares


Aulas individuais de 50 minutos.
Acompanhamento através de plataforma online.
Abordagem eminentemente prática .
Apoio teórico articulado.
Aulas no centro de Lisboa.
Actualmente acompanho um grupo de saxofonistas de diferentes níveis que vão desde a improvisação básica até á Pós-Graduação Superior.
Estes alunos são provenientes de vários grupos de jazz nacionais, big bands, grupos pop/etno, bem como de várias formações das províncias de Huelva, Badajoz e Cáceres (Espanha)

Combos/Big Bands/Workshops

google-site-verification: googlefa1481a732b9d84f.html