segunda-feira, novembro 07, 2016

Guimarães Jazz 25 anos depois

No fim de semana passado regressei ao Guimarães Jazz , 25 anos depois de lá ter estado para aquela que foi a sua 1ª edição.
De 1992 com a Big Band do Hot Clube de Portugal, a 2016 com a Lisbon Underground Music Ensemble encontrei em Guimarães a mesma simpatia e a mesma paixão pela Música.
Exemplo disso foi a oferta pelo caro Cèsar Machado, presidente da Direcção da Associação Convívio, das duas fotos que se seguem e a quem muito agradeço.
Lembrança de momentos que já se apagavam da memória mas que estas fotos ajudaram a avivar.
Relembra o César que este foi o 1º concerto do Festival e que foi apresentado pelo grande Luis Villas-Boas que viajou até Guimarães especialmente para apresentar e assistir a este concerto.
Talvez o detalhe que melhor me lembre foi o que se relacionou com o saxofone barítono do Edgar Caramelo. A breves segundos de entrar em palco, caiu desamparadamente no chão, ficando impraticável para o concerto e obrigando o Edgar a uma situação mais que desconfortável em palco.




No piano, o saudoso Bernardo Sassetti, André S. Machado na bateria e Bernardo Moreira no contrabaixo.
No saxofone tenor e direcção, Pedro Moreira , nos altos o também saudoso Jorge Reis e eu próprio, Eduardo Abreu no 2º tenor e Edgar Caramelo no barítono.
Nos trompetes, José Carapeto,  Miguel Gonçalves, Steven Mason e Tomás Pimentel
Nos trombones, Claus Nymark, Neves Costa, Hugo Assunção e Mário Vicente.

Entre estas fotos e a seguinte (sob o olhar atento do meu querido companheiro e amigo Elmano Coelho) passaram 25 anos.
Custa-me a acreditar, de tão rápido que passaram.


Sem comentários:

google-site-verification: googlefa1481a732b9d84f.html