terça-feira, janeiro 05, 2016

Adeus mr. Bley !



Um post rápido no dia da morte de Paul Bley, um pianista gigante !

O solo do Bley começa aos 3.20 e é só por si, um manifesto, uma revolução musical. 
Pat Metheny disse deste solo : “ When I heard Paul Bley’s piano solo, a whole new universe of harmonic possibilities opened up from me. All these decades later, I still of it as one of the greatest solos in jazz history."  

É muito interessante pensar que ele estava como sideman num disco de (APENAS) o Rollins e o Hawkins !!! De resto e especialmente a partir do solo de Bley fica a pairar um clima de grande excitação e de uma energia de mudança e modernidade. Os saxofonistas não foram indiferentes áquele solo de piano.


Invenção, audácia, modernidade e uma confiança gigantesca no que ouvia !!!  Paul Bley !

Sem comentários:

google-site-verification: googlefa1481a732b9d84f.html