sexta-feira, fevereiro 18, 2011

Detido falso músico














A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, esta quarta-feira, a detenção de um falso músico. A prática ilícita decorria, pelo menos, desde 2006, nos palcos das regiões da Grande Lisboa e Algarve, e centrava-se em auditórios municipais, clubes de jazz, casamentos e festas particulares, diz a PJ em comunicado.

A detenção ocorreu, após «oito buscas domiciliárias e não domiciliárias, designadamente, a quatro bares com música ao vivo». Durante as diligências, a PJ apreendeu um «vasto acervo documental relacionado com a prática criminosa» tais como Real Books, playalongs e muitas partituras avulsas.

O falso músico atraia algumas dezenas de ouvintes aos seus espectáculos. De acordo com comunicado da PJ, tratavam-se, maioritariamente, de pessoas com idade avançada, a maioria dos quais com graves deficiências auditivas, mas também um largo número de jovens convencidos de que estariam a assistir a um concerto de vanguarda.

O detido está indiciado pela prática dos crimes de usurpação de funções, falsificação de documentos (cartão da GDA) e burla. Foi presente a interrogatório judicial e ficou com a medida de coacção de termo de identidade e residência. Fica ainda proibido de se deslocar aos clubes, bares e palcos e a «quaisquer locais onde se exerça actividade musical», de contactar fornecedores de material musical e de exercer qualquer actividade relacionada com a música.


Inspirado nesta notícia

Sem comentários:

google-site-verification: googlefa1481a732b9d84f.html