segunda-feira, maio 31, 2010

Hank Jones e Marilyn Monroe


Contado pelo saxofonista Allen Lowe:
"Hank Jones contou o seguinte talvez por volta de 1976: Um dia o pianista Al Haig veio ouvir o Hank num club onde ele tocava. Acho que era o Beefsteak Charlies na 7th Ave. Hank tocava em duo com o contrabaixista Richard Davis.
Depois do set juntamo-nos e o Hank mencionou que é ele o pianista que acompanha Marilyn Monroe no famoso clip em que ela canta Happy Birthday a John F. Kennedy no Madison Square Garden. Contou também que depois subiu no elevador com ela e com e com o ex-marido Arthur Miller. Ela estava muito bêbada e Miller estava furioso e ciumento. Hank conta que lhe deu uma bofetada.

Este post de alto nível (ao nível da "Caras" ou do "Correio da Manhã") teve como motivação uma causa justa: publicar a fantástica foto de Marilyn Monroe no seu justíssimo vestido....

Prometo que o próximo post será mais substancial. Abordarei Kierkegaard, o pós-estruturalismo ou até o contrato de Mourinho com o Real Madrid, mas por agora fiquemos apenas pelo vestido da Marilyn

domingo, maio 30, 2010

segunda-feira, maio 17, 2010




Parabéns sr. Satie.
Faz hoje 144 anos ! bonita idade . E ainda tão fresco... E não perdeu esse seu ar inocente que esconde a rica peça que você é...Confesse lá...se pudesse tinha varrido Paris a tiros de canhão...ou pelo menos, a bengaladas com um dos seus 100 guarda-chuvas.
Enfim...quer queira quer não durante os próximos tempos vamos ser companheiros. Não digo amigos...seria pedir muito. Iremos, isso sim, palmilhar umas ruas (e muitos becos) juntos. Espero que a minha companhia não o mace. Antes pelo contrário, o distraia. E se tudo correr bem, que o faça rir... Adorava Fazê-lo rir...
Até Setembro, sr. Satie
Morreu hoje, 2ª feira, o pianista de jazz e compositor Hank Jones. Tinha 91 anos.
Era irmão do trompetista e arranjador Thad Jones e do baterista Elvin Jones, que fez parte do clássico quarteto de John Coltrane.
Tocou em centenas de discos com alguns dos maiores nomes da música americana, entre eles Coleman Hawkins, Ben Webster, Lester Young, Charlie Parker e Coltrane.
Em 2009, então com 90 anos , ao receber um dos muitos prémios que lhe foram atribuidos ao longo da sua vida, disse: "Isto é uma honra para mim e também um incentivo para ser cada vez melhor".
Todos nós, apaixonados pela música e pelo jazz em particular, ficamos hoje um pouco mais pobres.

terça-feira, maio 11, 2010

google-site-verification: googlefa1481a732b9d84f.html